Câncer colorretal - REDE MATER DEI DE SAÚDE

Câncer colorretal 

Os cânceres de cólon e reto apresentam origem e desenvolvimento bem definidos. Habitualmente, eles se iniciam através de lesões elevadas localizadas na superfície interna do intestino, chamadas de pólipos. Tais lesões apresentam potencial de transformação maligna, mas que podem ser diagnosticadas e tratadas em fase precoce, impedindo sua evolução para o câncer.
 
O risco de desenvolvimento de pólipos intestinais aumenta com a idade. Em uma população de pessoas acima de 50 anos, presume-se que a chance de encontrarmos um pólipo é de 25% a 40%, de 7% a 10% de ser detectado um pólipo acima de 1 cm e de 0,5% a 2% de haver um carcinoma invasivo.
 
Estima-se que, a cada ano, 1.200.000 novos casos de câncer de cólon e reto ocorram no mundo. Os pacientes com este diagnóstico terão, em sua maioria, pelo menos um dos seguintes sintomas: sangramentos intestinais, alteração do hábito intestinal, dor abdominal, perda de peso, redução do apetite, fraqueza e obstrução intestinal.
 
No entanto, os sangramentos intestinais não são sintomas exclusivos dos tumores gastrointestinais. Podem ocorrer em afecções benignas e comuns, como nas doenças hemorroidárias e fissuras anais. Sua ocorrência frequente nestas condições benignas torna a sua presença um sintoma comumente negligenciado pelos pacientes.
 
Um dos principais passos na cura do câncer de cólon e reto é o diagnóstico precoce. No entanto, os pólipos frequentemente são assintomáticos, mas podem se manifestar através de sangramentos intestinais. Para o diagnóstico precoce, medidas de rastreamento são indicadas. Todas as pessoas acima de 50 anos de idade devem se submeter à colonoscopia ou à pesquisa de sangue oculto nas fezes. A periodicidade dos exames irá depender dos resultados. Pessoas com casos de pólipos intestinais ou cânceres de cólon e reto na família devem discutir com seu médico possíveis recomendações especiais.
 

RESPONSÁVEL:
Alexandre Jacomi
Oncologia
CRM-MG: 40740

Posts Relacionados

07 Maio 2020

Hospital Integrado do Câncer da Rede...

Revitalização do espaço visa gerar ainda mais conforto aos pacientes durante tratamento
30 Novembro 2017

Avanços na medicina para o combate ao...

O Câncer de Próstata, atualmente, representa a segunda causa de morte por câncer entre homens no Brasil, sendo cerca de 61 mil novos casos em 2017.
18 Dezembro 2018

Primeira cirurgia utilizando tratamento...

A Rede Mater Dei de Saúde é pioneira no Estado na realização de cirurgia de citorredução para câncer de ovário utilizando de quimioterapia hipertérmica intraperitoneal (HIPEC). O procedimento, utilizando o Sistema Performer HT da empresa italiana RanD, foi...