Infertilidade Masculina: Principais causas, diagnóstico e tratamento - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Imprensa » Infertilidade Masculina: Principais causas, diagnóstico e tratamento

Infertilidade Masculina: Principais causas, diagnóstico e tratamento


O desejo da maternidade e paternidade está presente em muitos homens e mulheres, no entanto, segundo dados estatísticos da Organização Mundial de Saúde (OMS) a infertilidade está presente em 50 a 80 milhões de pessoas no mundo. 

Tentativas sem sucesso de engravidar após um ano de atividade sexual, sem o uso de qualquer método contraceptivo, pode indicar um quadro de infertilidade. Na maioria das vezes, as causas da infertilidade são erroneamente atribuídas somente à mulher. Isso se dá pois a infertilidade masculina ainda é um grande tabu na sociedade, sendo um tema pouco discutido entre a população.

Por esse motivo, é importante que o homem saiba que nos casos de infertilidade conjugal, a porcentagem indica que os problemas podem estar igualmente distribuídos entre o homem e a mulher, sendo 40% dos casos de infertilidade relacionados a um dos parceiros e 20% a ambos. Logo, é necessário que o casal busque conjuntamente ajuda profissional para diagnóstico e tratamento da infertilidade.

Quais são as causas da infertilidade masculina? 

Diferentemente da mulher, o fator idade não é uma causa que influencia com grande impacto a fertilidade masculina. Contudo, as causas de infertilidade masculina podem ser diversas e necessitam ser investigadas junto a um urologista especialista em infertilidade masculina. 

Dentre as principais causas que propiciam a infertilidade nos homens estão a varicocele - dilatação anormal das veias testiculares, obesidade, tabagismo, uso de anabolizantes e infecções não tratadas. Quanto às infecções, é importante ressaltar que doenças sexualmente transmissíveis também podem levar à infertilidade.

Segundo o médico urologista especialista em fertilidade do serviço de Reprodução Humana da Rede Mater Dei, Marcelo Horta Furtado, existem 3 fatores principais que podem levar à infertilidade por organismos sexualmente transmissíveis:

“O primeiro fator é que alguns microorganismos que causam doenças como clamídia e HPV, podem aderir à membranas dos espermatozoides e até mesmo penetrar nos espermatozóides, causando uma dificuldade de gravidez. Outro motivo que pode levar a infertilidade é o comprometimento da próstata, alterando a secreção prostática e da vesícula seminal. O último fator é a obstrução de canais do trato do aparelho reprodutor, que causa obstrução dos ductos, levando a perda de ejaculação dos espermatozoides.”

Existem meios de  prevenir a infertilidade masculina?  

Não há nenhum procedimento específico para a prevenção da fertilidade do homem, porém, como na maioria das doenças, a infertilidade pode ser evitada com a adoção de hábitos de vida saudáveis.

Evitar exposição a agentes tóxicos ambientais como: calor excessivo, que excede a temperatura ambiente habitual, exposição a metais pesados como chumbo e mercúrio, na manipulação de agrotóxicos, e exposição ao raio-x, são alguns meios de prevenir a infertilidade. 

“O ideal é manter uma boa qualidade de vida. Praticar exercícios físicos, aderir uma dieta equilibrada, evitar estresse, manter uma vida com lazer, evitar cigarro, bebida alcoólica e outras drogas. É recomendado também uma avaliação com um urologista de tempos em tempos, e começar esse acompanhamento na adolescência.  É importante adotar a rotina de ir ao urologista. Um diagnóstico precoce pode impedir a infertilidade”, destaca o médico.

O câncer e a fertilidade masculina

Um dos fatores que podem causar a infertilidade masculina são os tratamentos oncológicos. Marcelo Horta destaca que entre as causas da infertilidade masculina ocasionada pelo tratamento do câncer estão a radioterapia e a quimioterapia, que podem levar a um dano a produção de espermatozoides pelos testículos assim como alteração do DNA dos espermatozóides, ocasionando mutações e até mesmo problemas no embrião. 

Já as cirurgias que podem ocasionar a  infertilidade são mais restritas, são aquelas que afetam a pelve, como cirurgia de próstata, cirurgia de bexiga, cirurgia para intestino grosso e a linfadenectomia retroperitoneal. Elas podem implicar algum dano a ejaculação, levando a uma infertilidade. Em casos de câncer, cirurgias nos testículos também podem levar à infertilidade.

No caso de homens que desejam preservar a fertilidade, especialistas em reprodução humana  devem ser procurados antes do início do tratamento oncológico para que, através do serviço de oncofertilidade, seja feita a preservação da fertilidade, que consiste em um processo bem simples de congelamento adequado do sêmem. 

Quais são os tratamentos para infertilidade masculina?

O tratamento para recuperação da infertilidade masculina depende das causas e diagnóstico da infertilidade de cada paciente. O diagnóstico é realizado por uma avaliação do homem através da anamnese, exame físico e/ou  exames laboratoriais e apenas a partir dele o médico poderá definir o melhor tratamento que pode ser medicamentoso ou cirúrgico.

Marcelo Horta esclarece que “o objetivo principal do diagnóstico da infertilidade masculina é a recuperação da fertilidade. Infelizmente, isso nem sempre é possível, ou porque o dano já foi muito grande ou devido a inexistência de algum tratamento para determinados casos. Entretanto, mesmo assim é possível ajudar o homem. Podemos recuperar parcialmente a fertilidade trazendo a possibilidade de um tratamento de reprodução assistida menos agressivo, custoso e com mais efetividade.” 

Saiba mais sobre reprodução assistida e infertilidade gratuitamente

Para saber mais sobre infertilidade, reprodução humana e tratamentos disponíveis acesse nossa página exclusiva sobre reprodução humana clicando aqui. Você também pode se atualizar com diversas informações atuais produzidas pelo nosso corpo clínico através do blog Reprodução Humana Mater Dei, clique aqui e acesse.

Conheça o serviço de Reprodução Humana da Rede Mater Dei de Saúde

Inserido em uma estrutura hospitalar multidisciplinar e com multiespecialidades, o serviço de Reprodução Humana da Mater Dei localizado no Hospital Mater Dei Santo Agostinho dispõe de equipamentos de última geração, incluindo uma sala de coleta de óvulos e procedimentos  dentro de um ambiente seguro de centro cirúrgico, com comunicação direta com o laboratório de Reprodução Humana.

Contamos com uma equipe altamente capacitada e humanizada para proporcionar uma experiência confortável ao casal e garantir um tratamento de excelência visando efetividade e segurança aos nossos pacientes. 

  • Não deixe de agendar uma avaliação com nossos especialistas através dos números (31) 3339-9495/9686 ou pelo WhatsApp (31) 9 9969 1507.

Responsável: Marcelo Horta Furtado
Urologista especialista em fertilidade do serviço de Reprodução Humana Mater Dei
CRM: 22308


 

Publicado em: 12/11/2021

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Posts Relacionados

19 Novembro 2021

Saiba o que é andropausa e como ela...

É natural que, com o aumento da idade, o homem diminua a produção de testosterona. Essa queda pode acontecer por distúrbios primários (dos próprios testículos) ou secundários (de hormônios que controlam os testículos).
12 Novembro 2021

Infertilidade Masculina: Principais...

O desejo da maternidade e paternidade está presente em muitos homens e mulheres, no entanto, segundo dados estatísticos da Organização Mundial de Saúde (OMS) a infertilidade está presente em 50 a 80 milhões de pessoas no mundo. Tentativas sem sucesso de...
08 Novembro 2021

Saiba quais são os principais tipos de...

Estes também são os tipos de câncer mais comum na população masculina, que tem muitos casos agravados devido à negligência na procura por ajuda médica e tratamento precoce, além de preconceitos comuns do sexo masculino. Conheça os tipos de câncer mais...