Rede Mater Dei de Saúde iniciou a realização de cirurgia cardiovascular pediátrica - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Notícias Institucionais » Rede Mater Dei de Saúde iniciou a realização de cirurgia cardiovascular pediátrica

Rede Mater Dei de Saúde iniciou a realização de cirurgia cardiovascular pediátrica

A Rede Mater Dei de Saúde inciou a realização de cirurgia cardiovascular pediátrica, devido à incidência e importância das cardiopatias congênitas. Cerca de 8 a 10 crianças em cada 1000 nascidas vivas são portadora de doenças congênitas do coração, e aproximadamente 85% necessitarão de algum tratamento cirúrgico. Pelas estatísticas da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, nascem cerca de 24 mil cardiopatas no Brasil e aproximadamente 50% delas necessitarão de algum tipo de tratamento cirúrgico durante o primeiro ano de vida. Poucos hospitais de Belo Horizonte e de Minas Gerais oferecem este tipo de cirurgia. “Estruturamos o Serviço com a equipe de terapia intensiva pediátrica, cardiologista pediátrico, ecocardiografista e cirurgia cardiovascular”, conta o coordenador do Serviço de Pediatria da Rede Mater Dei de Saúde, Luis Fernando Carvalho. 

A Rede realiza as cirurgias cardíacas neonatais e pediátricas, em todas modalidades de tratamento cirúrgico e níveis de complexidade. “Todos os bebês nascidos no Mater Dei e que necessitarem de cirurgia são prontamente operados com toda a segurança, e com os mais elevados padrões técnicos, eliminando-se assim uma fase muito crítica e perigosa: a transferência para outro serviço. Por se tratar de procedimento de alta complexidade, existente em poucos centros de referência no Brasil (cerca de 20 grandes centros), a Rede Mater Dei de Saúde continua mantendo o perfil de liderança na Saúde complementar em Minas Gerais”, fala o médico e cirurgião cardiovascular pediátrico da Rede, Marcelo de Castro.

A cirurgia cardiovascular pediátrica é realizada no caso de cardiopatia congênita, com defeito intracardíaco e, também, as má-formações vasculares que pode acompanhá-la. O cirurgião conta que uma das cardiopatias congênitas mais comumente operada é a correção de persistência do canal arterial que, apesar de ser tratada pelo cirurgião cardíaco, é considerada uma anomalia ‘vascular’”

Todos os pacientes submetidos as cirurgias cardiovascular pediátrica na Rede Mater Dei de Saúde evoluíram bem. Inúmeros fatores determinam o sucesso da cirurgia cardíaca pediátrica. “É uma cirurgia de enorme complexidade e o sucesso depende, basicamente mas não exclusivamente, da qualidade, do desempenho e das interações da equipe multidisciplinar, como a equipe cirúrgica, Uti neonatal e Uti pediatrica, a equipe anestésica, enfermagem, fisioterapia, psicologia e etc. Depende, ainda, da qualidade e disponibilidade dos exames complementares, laboratório de hemodinâmica, sala híbrida, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética, ecocardiograma transtorácico e transesofáfico de boa qualidade, incluindo a ecocardiografia fetal”, explica Marcelo. O Mater Dei Medicina Diagnóstica possui todos esses elementos e a Rede possui a estrutura necessária para garantir o sucesso na correção das cardiopatias pediatricas. 
 

Diagnóstico

O médico Marcelo explica que um fator de extrema importância é o diagnóstico correto e precoce da cardiopatia que, no Mater Dei, já pode ser realizado com extrema precisão a partir da 22ª semana de gestação, por meio da Ecocardiografia fetal, para planejamento do parto seguro, que reduz riscos e mortalidade. “Esperamos que cada vez mais o diagnóstico e o tratamento sejam realizados o mais precocemente possível, em um número sempre maior de pacientes, com uma equipe multidisciplinar afinada, resultando em taxas de sucesso maiores”, conta Marcelo. Em casos mais complexos, há a necessidade da complementação diagnóstica, com o exame em laboratório de hemodinâmica (cateterismo cardíaco), ou até mesmo uma tomografia ou ressonância do coração. “Grande parte das má-formações cardíacas pode ser detectada durante o pré-natal, com o ultrassom gestacional. Um pré-natal bem feito e a realização dos exames de ultrassom, por médicos experientes, permite a detecção da má-formação, orientação e programação do nascimento e do momento ideal para correção cirúrgica, juntamente, com a família”, explica o coordenador do Serviço de Pediatria do Mater Dei, Luis Fernando. 
 

Tipos de cirurgia cardiovascular pediátrica

  1. Cirurgias paliativas (não curativas): cirurgias de confecção de anastomoses sistêmico-pulmonares (Blalock-Taussing), bandagens de artéria pulmonar, cirurgias para o tratamento da Síndrome de Hipoplasia do Coração Esquerdo e aquelas para o tratamento dos Corações Univentriculares.
  2. Cirurgias curativas, que são em grande maioria para correção de Transposição dos Grandes Vasos, Tetralogia de Fallot, fechamento de comunicações interventriculares, canal átrio-ventricular). 
  3. Cirurgias com uso de circulação extracorpórea (máquina coração-pulmão artificial) e sem circulação extracorpórea. 
  4. Procedimentos híbridos, cada vez mais comuns, tem atuação conjunta do cirurgião cardiovascular e do cardiologista pediátrico intervencionista. É realizado na chamada "Sala Híbrida", com abordagem por meio de incisão convencional (esternotomia) e, também, através de acessos vasculares (percutâneo) com o auxílio de fluoroscopia (radiação X) IU e com o implante de dispositivos intracardíacos. “A Sala Híbrida do Mater Dei Contorno é uma das mais avançadas do mundo”, conta Marcelo. 


Estrutura Rede Mater Dei de Saúde 

  1. Equipe multiprofissional e experiente em terapia intensiva neonatal e pediátrica equipada com o que há de mais moderno no segmento. Cuidado centrado na família e no paciente, contribuindo para a recuperação.
  2. Neonatologia: 35 leitos de Utin/internação. Sala de fototerapia.
  3. Pediatria: 15 leitos de Utip, que será expandida para 30 leitos, e 32 leitos de internação. Além de boxes individuais que permitem manter a privacidade.

RESPONSÁVEIS:
Luis Fernando Carvalho
Coordenador do serviço de Pediatria da Rede Mater Dei de Saúde
CRM-MG: 34155

Marcelo de Castro
Cirurgião cardiovascular pediátrico
CRM-MG: 20858


Publicado em: 11/01/2017

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Termos relacionados Cirurgia Cardiovascular Pediatria

Posts Relacionados

17 Dezembro 2018

Primeira cirurgia de pieloplastia...

Mais um procedimento pioneiro em Minas Gerais foi realizado pela Rede Mater Dei de Saúde por meio do robô Da Vinci Xi.
28 Setembro 2016

Obesidade e fertilidade

Mulheres obesas apresentam chance aumentada de desenvolver problemas hormonais que resultam em distúrbios ovulatórios, redução da fertilidade, aumento da chance de abortar e de ter crianças com problemas (anomalias congênitas), assim como menores chances de...
30 Dezembro 2016

Rede Mater Dei de Saúde realiza...

A equipe de Cirurgia Vascular e Endovascular realizou um Implante de Endoprótese Ramificada (BEVAR) para o tratamento de aneurisma que da aorta, no dia 18 de dezembro, no Mater Dei Contorno.