​Coloproctologia e os benefícios da cirurgia robótica - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Notícias Institucionais » ​Coloproctologia ganha benefícios com o uso da cirurgia robótica

​Coloproctologia ganha benefícios com o uso da cirurgia robótica

Desde que foi iniciado o serviço de cirurgia robótica na Rede Mater Dei de Saúde, procedimentos de diversas especialidades já foram realizados. Uma das equipes que utiliza o sistema Da Vinci Xi é a da coloproctologia, especialidade responsável pelos distúrbios do intestino grosso e do ânus.
 
Importantes procedimentos podem ser realizados roboticamente pela coloproctologia, como a cirurgia de câncer de reto, linfadenectomia retroperitoneal (retirada de linfonodos), colectomia direita ou esquerda e anastomose (procedimento para emenda do intestino). “A cirurgia de câncer de reto, por exemplo, pode ser tecnicamente muito desafiadora, especialmente em homens com pelve estreita e nos pacientes obesos”, enfatiza o coordenador de uma das equipes do Serviço de Coloproctologia da Rede, Rodrigo Gomes da Silva.
 
Além das vantagens para a realização do procedimento, a cirurgia robótica também representa benefícios para médicos e pacientes. As vantagens para o paciente na cirurgia robótica são menor trauma cirúrgico, rápida recuperação, menor tempo de recuperação do intestino, menor sangramento, menor tempo de internação e provavelmente menor risco de lesões de outros órgãos.
 
Já para os cirurgiões, o coordenador de uma das equipes do Serviço de Coloproctologia, Fábio Lopes, reforça os benefícios da visão ampla, possibilidade de mudar a direção da câmera e o manuseio das pinças, aumentando o controle possível na dissecação. “Para o médico a cirurgia robótica é mais ergonômica, os movimentos são mais precisos, a visualização das estruturas anatômicas é melhor e é tridimensional”.

 
Diferenciais do Sistema Xi

A Rede Mater Dei de Saúde é a única instituição de Belo Horizonte que possui o Robô Da Vinci Xi, o mais moderno sistema robótico atualmente. Ele permite uma mudança de alvo cirúrgico com facilidade e uso da indocianina verde, um contraste que permite a avaliação do funcionamento vascular, o que resulta em melhor execução do procedimento. Essa característica vem como avanço da versão anterior, o Si.
 
O bom resultado das cirurgias se dá, principalmente, pelo treinamento necessário aos médicos. Para operar no Da Vinci Xi, é necessária uma certificação que é obtida por meio de treinamentos que duram mais de três meses, passando por simuladores do robô e provas práticas e teóricas, feitas pela empresa fabricante do sistema, a Intuitive. Ainda assim, após treinamento e certificação, os primeiros procedimentos devem ser supervisionados por um cirurgião já experiente com a robótica.


RESPONSÁVEIS
Fábio Lopes de Queiroz
Coloproctologista e Coordenador de uma das equipes de Coloproctologia da Rede Mater Dei de Saúde
CRM-MG: 24913

Rodrigo Gomes da Silva
Coloproctologista e Coordenador de uma das equipes de Coloproctologia da Rede Mater Dei de Saúde
CRM-MG: 28351


Publicado em: 16/08/2018

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Posts Relacionados

31 Julho 2017

Inovação no tratamento do câncer...

Cirurgia inédita para o tratamento de câncer coloanal é realizada no Mater Dei
06 Setembro 2018

​Cirurgia robótica no Tórax

Uma das especialidades que utilizam o procedimento robótico é a Cirurgia Torácica, responsável pelo tratamento cirúrgico de pacientes que apresentam doenças nos pulmões e no tórax.
30 Novembro 2017

Avanços na medicina para o combate ao...

O Câncer de Próstata, atualmente, representa a segunda causa de morte por câncer entre homens no Brasil, sendo cerca de 61 mil novos casos em 2017.