Uso de álcool em gel e o risco de queimaduras: saiba como se prevenir em tempo de isolamento social - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Notícias Institucionais » Uso de álcool em gel e o risco de queimaduras: saiba como se prevenir em tempo de isolamento social

Uso de álcool em gel e o risco de queimaduras: saiba como se prevenir em tempo de isolamento social

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de um milhão de pessoas sofrem queimaduras no Brasil todos os anos, principalmente nos meses de junho e julho, em decorrência de fatores como frio e férias escolares. No entanto, com o isolamento social e os novos hábitos adquiridos na pandemia do Covid-19, o alerta e a preocupação com o aumento de acidentes domésticos em outros períodos do ano, dentre eles as queimaduras, aumentam consideravelmente. 

O álcool gel 70% tem sido um dos produtos mais utilizados pela população como ferramenta na prevenção contra o Coronavírus. Uma vez que utilizado corretamente, o produto auxilia na higienização das mãos e consequente eliminação do patógeno. Este, porém, tem sido um ponto de atenção entre os especialistas. “O uso de fogo após a manipulação do álcool gel pode resultar em queimaduras corporais graves, tendo em vista que ele é altamente volátil e inflamável, e possibilita que o fogo se propague com certa facilidade”, explica Dr. André Mafra, coordenador da Cirurgia Plástica da Rede Mater Dei de Saúde. 

Além disso, como grande parte da população está em casa, incluindo crianças e idosos, o risco deste tipo de acidente pode crescer ainda mais como consequência do manejo de itens domésticos, equipamentos elétricos e fogão.
Confira abaixo algumas medidas para a prevenção contra queimaduras:

  • Em casa dê preferência por higienizar as mãos com água e sabão;
  • Mantenha as crianças longe da cozinha;
  • Evite manipular fogo logo após o uso do álcool em gel;
  • Não use álcool para acender churrasqueiras;
  • Deixe sempre o cabo das panelas para dentro fogão, priorize utilizar as bocas do fundo;
  • Não deixe fios desencapados expostos e tenha cuidado especial com tomadas.
Em caso de queimadura, enxágue a área afetada com água corrente fria e não aplique nenhum produto no local. Assim que possível, busque atendimento de um cirurgião plástico e siga as recomendações de cuidado com a pele. 
Alguns sintomas não podem esperar. Caso você tenha algum tipo de acidente, não deixe de procurar o Hospital! 

Fluxo diferenciado em tempo de Covid-19
 
Desde janeiro de 2020, a Rede Mater Dei de Saúde está preparada para atender a todos os pacientes. São entradas e elevadores diferentes, guichês de atendimento, protocolos ainda mais rígidos, tudo para que os clientes tenham a segurança necessária e qualidade no atendimento. Hoje, os Hospitais já têm protocolos e fluxos separados para pacientes com sintomas gripais, casos suspeitos e/ou confirmados do coronavírus, além de outros fluxos para pacientes que precisam frequentar o hospital. Na prática, são entradas e espaços físicos e equipes de atendimento separados.
Todas as áreas dos Hospitais da Rede foram preparadas e as equipes capacitadas para garantir a realização segura de atendimento e procedimentos.

Veja em www.materdei.com.br/coronavirus.

Equipe de Cirurgia Plástica
Coordenadores: Dr. Alfonso Sempertegui e Dr. André Mafra
Atendimento 24 horas | Urgência e Ambulatorial
Hospital Mater Dei Santo Agostinho | Contorno | Betim-Contagem

 

Publicado em: 19/05/2020

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Posts Relacionados

10 Maio 2021

Diretor do Mater Dei Betim-Contagem...

O médico e diretor-geral do Mater Dei Betim-Contagem, André Costa, participou como moderador e palestrante no 1º Congresso Brasileiro de Evidências Clínicas na COVID-19.
24 Novembro 2020

Conahp termina e evidencia grandes...

Com participação de representantes nacionais e internacionais de diversos setores ligados ­­à saúde, a edição 2020 do Congresso Nacional de Hospital Privados (Conahp), realizada entre 16 e 20 de novembro, chegou ao fim com uma marca de mais de 20 mil usuários...
28 Setembro 2016

A adenomiose pode causar infertilidade?

A adenomiose é uma doença benigna caracterizada pela presença do tecido menstrual (endométrio) na camada muscular do útero (miométrio).