Surto de Febre Maculosa atinge região metropolitana de BH - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Imprensa » Surto de Febre Maculosa atinge região metropolitana de BH

Surto de Febre Maculosa atinge região metropolitana de BH

Moradores de Belo Horizonte e região metropolitana da capital mineira devem ficar atentos à Febre Maculosa. Com casos notificados e confirmados na cidade de Contagem, a região passa por um surto da doença, que requer cuidados e socorro rápido quando identificados alguns sintomas.
 
Caracterizada por ser uma doença infecciosa, a Febre Maculosa possui um período de incubação de duas semanas e logo surgem os primeiros sintomas, como febre alta, dor de cabeça, mal-estar generalizado, náuseas e vômito. Com o decorrer dos dias, outros sintomas podem aparecer, como erupção na pele.

A doença é causada por carrapatos infectados que picam os animais, em geral capivaras e cavalos. Esses, por sua vez, funcionam como reservatórios para a doença e também agem como amplificadores, mantendo um papel importante na manutenção do ciclo de transmissão.

De acordo com o Argus Leão Araújo, médico da equipe de Infectologia Clínica da Rede Mater Dei de Saúde, a Febre Maculosa causa maior preocupação por seus sintomas serem semelhantes a outras doenças conhecidas. “Tais sintomas não distinguem a febre maculosa das nossas já conhecidas arboviroses, em especial a dengue, que nos acomete de forma mais agressiva ano após ano. Portanto, o diagnóstico precoce da febre maculosa se torna desafiador, ainda mais dificultado por não haver um exame laboratorial disponível ‘na beira do leito’”, explica.

O mais indicado, segundo o médico, é que o indivíduo com quadro de febre aguda procure ajuda médica o mais rápido possível, tendo em vista que o tratamento iniciado precocemente é crucial.

Pelo fato de alguns sintomas serem semelhantes a outros de doenças diversas, o infectologista alerta para três pontos importantes que são levados em consideração na hora do diagnóstico:

1. Pacientes que tiveram contato com carrapatos, ou animais silvestres, ou animais domiciliados (como cavalo, gado);
2. Visitaram nos últimos 15 dias regiões de conhecida transmissão da doença - o Parque Ecológico da Pampulha ou a região do bairro Nacional, em Contagem, por exemplo;
3. Estiveram em regiões de zona rural nos últimos 15 dias (toda a região sudeste, especialmente os estados de Minas Gerais e São Paulo, é considerada endêmica para Febre Maculosa).

A Febre Maculosa não é contagiosa, não podendo ser transmitida entre pessoas através do toque.

Publicado em: 01/07/2019

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Termos relacionados febre maculosa doença

Posts Relacionados

03 Março 2020

Perguntas e respostas sobre o...

Diante dos casos de Coronavírus (COVID-19) registrados no mundo, inclusive no Brasil, é importante que a população se informe. A Rede Mater Dei preparou um conteúdo para responder as principais dúvidas com relação a doença, e auxiliar a população a...
23 Fevereiro 2018

Mater Dei oferece atendimento para...

Com o objetivo de garantir a qualidade na continuidade do acompanhamento desses pacientes, a Rede Mater Dei de Saúde através do Mais Saúde, criou a Linha de Cuidado para Doenças Inflamatórias Intestinais.
20 Julho 2020

Quando devemos levar a criança ao...

O medo de levar as crianças ao consultório do pediatra ou ao hospital durante a pandemia do novo coronavírus tem levado muitas famílias a tratarem os filhos em casa, por conta própria. A pediatra da Rede Mater Dei de Saúde, Ana Carolina Goulart, tira dúvidas e...