Equipe do Mater Dei presente no XI TROIA - REDE MATER DEI DE SAÚDE

Equipe do Mater Dei presente no XI TROIA

Durante o XI Congresso Brasileiro de Trauma Ortopédico Pediátrico (XI TROIA), realizado nos dias 20 e 21 de junho, em Manaus, a equipe de Ortopedia e Traumatologia da Rede Mater Dei fez uma apresentação sobre o trabalho e atuação do grupo nos Hospitais da Rede.

O Congresso teve por objetivo evidenciar e atualizar os profissionais sobre as principais novidades e práticas no tratamento de traumas em pacientes pediátricos. O o ortopedista e traumatologista da Rede,Francisco Carlos Salles Nogueira, coordenou uma mesa-redonda para debater os principais casos atendidos no Mater Dei. “Coordenei essa mesa sobre trauma de antebraço, que é a fratura mais frequente nas crianças e o caso mais comum que recebemos no Mater Dei. Foi mais interessante porque participaram profissionais de diversas partes do Brasil”, relata o médico.

Além de Francisco Carlos Salles Nogueira, o Mater Dei esteve representado ainda pelos ortopedistas e traumatologistas que também fazem parte da equipe da Rede, Rodrigo Galinari da Costa Faria e Pedro Poggiali. 

Publicado em: 18/07/2019

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Posts Relacionados

20 Abril 2018

​Ortopedista do Mater Dei é premiado...

O médico ortopedista e coordenador do Centro Avançado no Cuidado de Feridas da Rede Mater Dei de Saúde, Roberto Zambelli, foi premiado com uma bolsa de estudos do programa Reach the World.
31 Julho 2017

Tratamento adequado de lesões pode...

Sabe-se que as feridas, de um modo geral, são porta de entrada para bactérias, que podem causar infecções graves nos pacientes. Muitos, que estão em tratamento de doenças como diabetes e câncer, por exemplo, podem desenvolver feridas de difícil cicatrização e...
28 Dezembro 2017

Ortopedistas do Brasil inteiro se...

Em todos os prontos-socorros do Brasil, com plantões reforçados, os ortopedistas se preparam para o período que mais contribui para as estatísticas que colocam o País como um dos líderes mundiais de mortes no trânsito.