Morte súbita em mulheres - REDE MATER DEI DE SAÚDE

Morte súbita em atletas jovens

Médica do esporte alerta sobre riscos e medidas de prevenção

Neste mês das mulheres, infelizmente, tivemos a notícia de duas mortes súbitas em atletas brasileiras. Uma mulher triatleta de 37 anos e a outra, uma atleta de 24 anos. A primeira faleceu durante a prática de natação, a segunda estava participando de uma corrida noturna.  Uma morava em São Luís e a outra em Cuiabá. Eram mulheres jovens, exemplo de saúde e que deixaram para trás subitamente suas famílias e amigos durante a prática de exercício físico. 

No Brasil, as principais causas documentadas de morte súbita em atletas jovens são as doenças congênitas do coração. Dentre elas, a mais frequente é a cardiomiopatia hipertrófica, representando cerca de 36% dos casos, seguida pela origem anômala de coronária, com cerca de 17% dos casos. Já nos atletas com mais de 35 anos de idade, a principal causa é o infarto agudo do miocárdio. O exercício vigoroso associado a essas patologias cardíacas pode funcionar como um gatilho para desencadear a parada cardíaca.

Segundo a médica e coordenadora da Medicina do Esporte Mater Dei, Carla Tavares, a morte súbita, apesar de rara, pode acometer desde praticantes eventuais de academia ou esportes até atletas de alto rendimento. “Nos atletas jovens, a morte súbita é rara e em cerca de 90% dos casos. É secundária a alguma alteração estrutural ou arritmogênica, que leva à parada cardíaca”, explica. 

A literatura médica atual indica que as causas descritas acima podem ser detectáveis por meio de uma boa avaliação médica e, quando necessário, de exames complementares, que serão definidos de acordo com as características individuais do indivíduo, seu histórico familiar e com a atividade física que ele se propõe a fazer.

“É de extrema importância lembrar que a prática de exercícios físicos moderados é considerada segura para a população em geral e deve ser sempre incentivada. O que não pode ser esquecida é a avaliação pré-participativa nos exercícios”, orienta a médica.

Serviço de Medicina do Esporte 
A Rede Mater Dei de Saúde oferece, desde agosto de 2017, o Serviço de Medicina do Esporte que realiza, dentre outros procedimentos, a avaliação pré-participativa em exercício. Feita de forma criteriosa e por profissionais habilitados, ela é capaz de detectar a maioria das doenças que podem trazer complicações durante a atividade física, permitindo a prática segura do exercício e proporcionando uma vida mais longa e mais saudável.
 

Publicado em: 27/03/2018

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Atividade física

Posts Relacionados

16 Janeiro 2018

​A importância da vacinação para...

Cuidados preventivos, principalmente com a saúde, são itens fundamentais na hora de organizar uma viagem, seja para curtir férias, estudar ou trabalhar. No momento de programar o roteiro é essencial lembrar que alguns locais exigem vacinas específicas.
24 Janeiro 2018

Atividades físicas reduzem risco de...

Quase metade da população brasileira é sedentária, segundo IBGE. Prática constante pode prevenir hipertensão e câncer de mama.
09 Março 2018

​Benefícios da atividade física...

No dia 10 de março é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Sedentarismo. De acordo com o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cerca de 45,9% da população brasileira é sedentária.