Hospital Integrado do Câncer Mater Dei: diagnóstico preciso e tratamento multidisciplinar para câncer colorretal - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Cuidados com a Saúde » Prevenção e Cuidados » Hospital Integrado do Câncer Mater Dei: diagnóstico preciso e tratamento multidisciplinar para câncer colorretal

Hospital Integrado do Câncer Mater Dei: diagnóstico preciso e tratamento multidisciplinar para câncer colorretal

A última estimativa mundial, de 2012, indicou que o câncer de cólon e reto é o terceiro mais comum entre os homens, com 746 mil casos novos, e o segundo nas mulheres, com 614 mil casos novos. Mais da metade dos casos são provenientes de regiões mais desenvolvidas. No Brasil, segundo o INCA, em 2016 estima-se 34.282 novos casos: 16.660 em homens e 17.620 em mulheres. Esses valores correspondem a um risco estimado de 16,86 casos novos, a cada 100 mil homens e 17,63, a cada 100 mil mulheres.
 
A causa do câncer colorretal é desconhecida e o diagnóstico precoce ainda é o melhor caminho para um tratamento eficaz. “O ideal seria a prevenção, mas como hoje ainda não é a realidade do Brasil, com o diagnóstico em fase inicial do câncer nós ainda podemos conseguir a cura do paciente”, fala a coloproctologista da Rede Mater Dei de Saúde, Cristiane Koizimi. A médica explica que “o tratamento otimizado e multidisciplinar, com oncologista, coloproctologista, radioterapeuta e cirurgião, proporcionam melhores resultados, melhoria na qualidade de vida e maior possibilidade de cura.
 
O Hospital Integrado do Câncer Mater Dei investiu em serviços de diagnósticos de excelência e nos recursos mais avançados para o tratamento da doença. Os pacientes recebem cuidados de equipes médica e de enfermagem diferenciadas e especializadas, com o apoio do Mater Dei Medicina Diagnóstica, um parque completo de exames de diagnóstico, em um único andar, diminuindo a necessidade de deslocamento e facilitando as demandas de exames.
 
“No Hospital Integrado do Câncer é possível fazer o tratamento completo desde o diagnostico até o acompanhamento pós-tratamento da doença. O tempo é determinante para o bom resultado. E o Hospital possui um formato que favorece e agiliza o tratamento oncológico e garante a comodidade, de estar tudo em um só lugar, para o paciente”, explica a médica.
 
Coloproctologia no Pronto-socorro
A Rede Mater Dei de Saúde também conta o Serviço de Coloproctologia no Pronto-socorro do Mater Dei Contorno que disponibiliza atendimento, por meio de convênios e particular, de segunda a quinta-feira, das 19h às 21h e sexta-feira, de 17h ás 19h. O atendimento visa prevenir, detectar e encaminhar ao tratamento, além de atender emergências proctológicas como crise hemorroidária, abcessos e sangramentos anal. “Grande parte desses tumores tem início a partir de pólipos, lesões benignas que podem aparecer na parede interna do intestino grosso. Ao longo do tempo, em média 10 anos, esses pólipos podem crescer e se transformar em câncer. O aparecimento de pólipos e câncer aumentam progressivamente com a idade, principalmente, após os 50 anos. Se o pólipo é identificado e retirado antes de se malignizar, por meio da colonoscopia, o tratamento é minimizado e evita cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Com as orientações de prevenção de câncer colorretal, o resultado do tratamento melhorou e aumentou as chances de cura”, explica a médica Cristiane.
 
Prevenção
Uma forma de prevenção do surgimento dos tumores seria a detecção e a remoção dos pólipos antes de se tornarem malignos.
 
Quando procurar o médico

  1. Sangramento anal
  2. Dor abdominal
  3. Alteração do hábito intestinal
  4. Emagrecimento
  5. Quem tem acima 50 anos
 
Diagnóstico

Exame de colonoscopia (para a visualização do interior de todo o cólon) com biópsia (procedimento cirúrgico para colher amostra de tecidos para estudo em laboratório).
 
Fatores de risco
  1. História familiar de câncer ou pólipos
  2. Sedentarismo
  3. Alimentação pobre em fibras e rica em embutidos
  4. Obesidade

Tratamentos disponíveis no Hospital Integrado do Câncer Mater Dei
  1. Exames complementares como PET-CT, Tomografia, Ressonância Nuclear Magnética e Risco cirúrgico.
  2. Colonoscopia.
  3. Quimioterapia.
  4. Radioterapia.
  5. Cirúrgia (técnicas inovadoras).

Importante: Se você tem sangramento anal, dor abdominal, alteração do hábito intestinal, emagrecimento ou tem mais de 50 anos procure um coloproctologista. Ele é o especialista mais indicado pra o diagnóstico e tratamento adequado. A Rede Mater Dei de Saúde conta com o Serviço de Coloproctologia no Pronto-socorro do Mater Dei Contorno de segunda a quinta-feira, das 19h às 21h e sexta-feira, de 17h ás 19h.
 
RESPONSÁVEL:
Cristiane Koizimi
Coloproctologista
CRM-MG: 37995


Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Dicas

Posts Relacionados

28 Julho 2016

Hepatites virais podem progredir para...

Você sabia que entre as causas do câncer de fígado, o hepatocarcinoma, estão as hepatites virais? O médico oncologista do Hospital Integrado do Câncer Mater Dei, Alexandre Jácome, conta que os tipos B, C e D apresentam relação com este tipo de câncer.
02 Outubro 2018

A Medicina Personalizada e o câncer de...

A Campanha Outubro Rosa é um movimento internacional que alerta sobre o câncer de mama e a importância da detecção precoce da doença. Não só nesse mês, mas como durante todo o ano, é necessário estar atento às medidas de prevenção e conscientização da...
11 Setembro 2018

Setembro dourado e o câncer...

Durante o mês de setembro, são realizadas ações dedicadas à conscientização e alerta para o câncer infantojuvenil, que corresponde à segunda causa de morte por doença no Brasil de crianças e adolescentes entre 1 e 19 anos.