Combate ao câncer infantojuvenil - REDE MATER DEI DE SAÚDE

Combate ao câncer infantojuvenil

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), atualmente estima-se que, em média, 70% das crianças atingidas pelo câncer podem ser curadas. Para isso, especialistas afirmam que a definição de um diagnóstico precoce é imprescindível.  Com esse objetivo, a Rede Mater Dei de Saúde coloca à disposição da comunidade um Centro de Oncologia, cuja equipe de profissionais está preparada para realizar com agilidade, qualidade e precisão do diagnóstico, o tratamento e todo o acompanhamento desses pacientes.

Segundo o oncologista pediátrico, Eduardo Ribeiro Lima, a comunicação do diagnóstico do câncer infantil à família é difícil e também uma das etapas mais delicadas de todo o processo.  O médico chama atenção para a necessidade de transmitir as informações referentes ao diagnóstico de maneira segura e verdadeira para a família e, principalmente, para o paciente. Procurar usar uma linguagem clara que consiga informar, sem assustar também é essencial.

A Rede Mater Dei de Saúde tem uma preocupação especial com essa parte do processo. “A comunicação é feita pela equipe de oncologia pediátrica, mas o acompanhamento completo é realizado por uma equipe multidisciplinar. Contamos com a ajuda de outros médicos especialistas, parceiros da enfermagem e psicologia”, explica Eduardo. O médico ainda completa dizendo que o intuito do Mater Dei é unir profissionais de diferentes áreas para levar conforto e segurança para o paciente e seus familiares.

Pensando na melhoria do atendimento, foi inaugurado em julho deste ano o Pronto-socorro Oncológico da Rede. Nele, os profissionais, além de estarem preparados para atender qualquer paciente oncológico, também são treinados para prestar o primeiro atendimento também para o paciente pediátrico, que também são avaliados em conjunto com os pediatras de plantão.

Segundo o médico, os tipos de câncer mais comuns em crianças e adolescentes são muito diferentes que os de adulto. “Normalmente, eles têm origem e comportamento distintos, muitas vezes demonstrando maior agressividade ao diagnóstico, mas com boa resposta ao tratamento”, ressalta. Por esse motivo, o especialista reforça a necessidade de que os pacientes infantojuvenis sejam acompanhados por oncologistas pediátricos e por uma equipe multidisciplinar capacitada neste tipo de casos.

Outra iniciativa da Rede que visa o bem-estar dos pacientes oncológicos é a melhoria do ambulatório que se localiza no quarto andar do Mater Dei Contorno.  “Pretendemos ter ali uma equipe multidisciplinar, capacitada em atender os diversos tipos de câncer em crianças e adolescentes”, afirma o especialista.


RESPONSÁVEL:
Eduardo Ribeiro Lima
Oncologista pediátrico
CRM-MG: 33088


Publicado em: 02/09/2016

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Cuidados com o bebê

Posts Relacionados

08 Novembro 2021

Saiba quais são os principais tipos de...

Estes também são os tipos de câncer mais comum na população masculina, que tem muitos casos agravados devido à negligência na procura por ajuda médica e tratamento precoce, além de preconceitos comuns do sexo masculino. Conheça os tipos de câncer mais...
17 Novembro 2021

Alergia a medicamentos: trabalho...

Em outubro de 2021, ocorreu de maneira virtual o XLVIII Congresso Brasileiro de Alergia e Imunologia, evento que teve como tema a “Biodiversidade e Doenças Imunoalérgicas”. Foram publicados na Revista da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia, em conjunto...
13 Março 2017

Hospital Integrado do Câncer anuncia...

Nesta segunda-feira, 13 de março, aconteceu, no Mater Dei Contorno, a assinatura de contrato que marcou a parceria exclusiva entre o Hospital Integrado do Câncer Mater Dei e a Mendelics.