Um a cada 100 bebês nascidos vivos pode ter a má formação - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Cuidados com a Saúde » Gravidez e Bebê » Você sabia? Crianças também têm problemas cardíacos

Você sabia? Crianças também têm problemas cardíacos

Um a cada 100 bebês nascidos vivos pode ter a má formação

 
Cansaço para mamar, suor na cabeça, pele fria e pegajosa, tom azulado em torno dos lábios e baixo ganho de peso são alguns sintomas de cardiopatia congênita em bebês. Nas crianças maiores, palpitação, dor no peito, cansaço para brincar, palidez e desmaio podem sinalizar a patologia.
São chamadas de cardiopatia congênita qualquer anormalidade anatômica ou funcional do coração que surge no período fetal, enquanto o coração está sendo formado. “A incidência é de um caso para 100 bebês nascidos vivos. Nas crianças com Síndrome de Down, esse número é oito vezes maior. O sopro pode estar presente em todas as faixas etárias, mas é importante enfatizar que metade das crianças que têm sopro não tem cardiopatia congênita”, explica a médica Marina Pinheiro Rocha Fantini, coordenadora da cardiologia pediátrica da Rede. 
 
As consequências são diversas e heterogêneas, dependem do tipo de má formação. Quando não é corrigida, pode evoluir para dilatação e fraqueza do coração, arritmias cardíacas e problemas pulmonares irreversíveis. 
 
Diagnóstico intrauterino
É sabido que o diagnóstico precoce auxilia no tratamento das doenças, de um modo geral. Com a cardiopatia congênita não é diferente. 
O Ecocardiograma fetal, disponibilizado no Mater Dei Santo Agostinho, pode indicar a má formação com o bebê ainda no útero. “É importante pois existem algumas indicações para começar o tratamento ainda nesse período ou, caso seja necessário realizar o procedimento cirúrgico, deixar equipes e infraestrutura preparadas para a operação já nos primeiros dias de vida”, explica a médica Liliam Zardini, cardiologista pediátrica e ecocardiografista pediátrica e fetal da Rede. 
 
Para a preparação procedimento, a médica reforça que o planejamento durante o parto é importante. “Com o diagnóstico prévio, já é orientado à mãe a escolha de um hospital que ofereça a estrutura para a cirurgia logo nos primeiros dias, evitando o transporte do recém-nascido. Também diminui o tempo entre a internação e a cirurgia e diminui a mortalidade no pós-operatório”, explica. 
 
Além do Ecocardiograma fetal, a Rede conta com completo parque tecnológico que podem ser utilizados no diagnóstico da cardiopatia congênita. São aparelhos de medicina diagnóstica com alta tecnologia, baixa resolução e grande nitidez de imagens: 
  • Ecocardiograma fetal
  • Ecocardiograma transtorácio e em breve, ecocardiograma transesofágico
  • Cateterismo cardíaco para diagnóstico e tratamento 
  • RNM (Ressonância Nuclear Magnética) cardíaca para todas as idades
  • Holter
  • Teste Ergométrico Infantil
  • Teste de Esforço Cardiopulmonar Infantil (Ergoespirometria)
  • Angio Tomografia
  • Estudo Eletrofisiológico
 
Além dos exames, a Rede oferece:
  • Por meio do Mais Saúde Mater Dei, a Rede oferece atendimento ambulatorial de cardiologia, direcionado para pacientes portadores de cardiopatias congênitas e adquiridas, pacientes em período pré e pós-operatório, risco cirúrgico, avaliação para prática esportiva, reabilitação cardíaca;
  • Bloco cirúrgico e CTI pediátrico montados com os equipamentos mais modernos e seguros;
  • Equipe multidisciplinar especializada composta por cirurgião cardíaco, anestesista, cardiologista pediátrico, intensivista, ecocardiografista e hemodinamicista; 
  • Maternidade quaternária: obstetra especializado, cardiologista pediátrico na sala de parto, vaga reservada em CTI pediátrico, diagnóstico pós-natal confirmado em menos de 1 hora após o parto.
  • Destaca-se, ainda, que só Rede Mater Dei de Saúde oferece uma moderna Sala Híbrida em que é possível realizar procedimentos cirúrgicos e percutâneos ao mesmo tempo. 
 


Publicado em: 12/06/2018

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Cuidados com o bebê

Posts Relacionados

12 Junho 2018

Você sabia? Crianças também têm...

As consequências da cardiopatia congênita são diversas e heterogêneas, dependem do tipo de má formação. Quando não é corrigida, pode evoluir para dilatação e fraqueza do coração, arritmias cardíacas e problemas pulmonares irreversíveis.
12 Agosto 2016

Heart team do Mater Dei: a melhor...

Inaugurado na década de 80, o Heart team (time do coração) da Rede Mater Dei de Saúde é uma equipe multidisciplinar envolvida na decisão sobre o melhor tratamento a ser oferecido ao paciente, utilizando-se de todo conhecimento científico disponível.
15 Setembro 2017

Cardiologia da Rede Mater Dei de...

Dia 29 de setembro, é celebrado o Dia Mundial do Coração. A data foi instituída pela Organização Mundial da Saúde - OMS para conscientizar sobre as doenças cardíacas, principal causa de mortes em todo o mundo.