Tudo o que você precisa saber sobre a fertilização in vitro - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Cuidados com a Saúde » Gravidez e Bebê » Tudo o que você precisa saber sobre a fertilização in vitro (FIV)

Tudo o que você precisa saber sobre a fertilização in vitro (FIV)

O termo fertilização in vitro (FIV) se refere aos procedimentos de alta complexidade em que o processo de fertilização ocorre em laboratório, ou seja, no qual os óvulos (as células ovarianas) são fertilizados fora do copo pelos espermatozoides. Márcia Mendonça, ginecologista do Centro de Reprodução Humana Mater Dei, explica que “o procedimento envolve, basicamente, a estimulação medicamentosa dos ovários para obtenção de óvulos, a inseminação dos óvulos no laboratório e a transferência dos embriões para o útero”. 
 
Embora a fertilização in vitro não tenha sido a primeira técnica de reprodução assistida a ser desenvolvida, atualmente, é o procedimento mais popular e o mais realizado. “Inicialmente, a FIV era realizada somente em casos de infertilidade devido ao fator tubário. Porém, hoje, nós indicamos o procedimento para casos de endometriose, alterações do espermograma, infertilidade sem causa aparente e ausência de gravidez após outros tratamentos de infertilidade”, explica a especialista.
 

Quais são os principais procedimentos envolvidos na fertilização in vitro?

  1. Estimulação ovariana controlada através do uso de medicações injetáveis;
  2. Controle do crescimento dos óvulos através da ultrassonografia endovaginal;
  3. Coleta dos óvulos sob anestesia e em ambiente cirúrgico;
  4. Coleta e preparo de sêmen;
  5. Procedimentos laboratoriais para inseminação dos óvulos obtidos. O procedimento poder ser a FIV convencional, na qual o espermatozoide é colocado em contato com o óvulo e o processo de fertilização ocorre espontaneamente; ou pode ser feito a partir da Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoides - ICSI, onde um espermatozoide é escolhido e colocado dentro o óvulo com auxílio de um equipamento chamado micromanipulador de gametas;
  6. Cultivo e avaliação dos embriões em laboratório;
  7. Transferência de embriões obtidos de volta para o útero. É um procedimento semelhante ao exame ginecológico no qual os embriões são colocados em um cateter e depositados dentro do útero.
 

Quando eu vou saber se o procedimento foi bem-sucedido?

Cerca de 12 dias após a transferência é feito o teste de gravidez. Caso seja positivo, uma ultrassonografia deverá ser realizada em 4 semanas para definir o diagnóstico de gravidez em evolução e o número de embriões que implantaram. 
 
Os resultados da FIV, em termos de taxa de gravidez, dependerão de vários fatores, como a idade da mulher, presença de gravidez anterior, qualidade e número de embriões transferidos, entre outros. A especialista enfatiza que as pesquisas apontam que o fator isolado que mais influencia as chances de sucesso é a idade da mulher. “Mulheres com idade mais avançada apresentam uma pior resposta ovariana, menor taxa de fertilização, menor taxa de implantação e maior taxa de abortamentos. Infelizmente a fertilidade feminina começa a reduzir após os 35 anos”, completa Márcia Mendonça.

 

Quantos embriões podem ser transferidos para o útero?

O número máximo de embriões que pode ser transferido a cada ciclo de fertilização in vitro é determinado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e varia de acordo com a idade da mulher. Durante o tratamento, é importante que o casal converse com o médico sobre a quantidade de embriões que devem ser transferidos, desde que não ultrapasse o limite do CFM. Os embriões que não são transferidos podem ser congelados e usados em outra oportunidade.
 
Centro de Reprodução Humana Mater Dei - Agende a sua consulta com os nossos especialistas: (31) 3339 9495
 
RESPONSÁVEL:
Márcia Mendonça Carneiro
Ginecologista do Centro de Reprodução Humana Mater Dei 
CRM-MG: 27578


Publicado em: 31/01/2018

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Gestação

Posts Relacionados

19 Abril 2018

​O impacto da obesidade na...

A obesidade em homens em idade reprodutiva quase triplicou nos últimos 30 anos e coincide com um aumento na infertilidade masculina em todo o mundo.
28 Fevereiro 2018

​O que é e como funciona a...

A ovodoação também pode ser indicada para mulheres que apresentam comprometimento da quantidade e/ou qualidade dos seus óvulos, mulheres com mais de 40 anos de idade e em casos de risco significativo de transmissão de doenças genética aos filhos.
24 Fevereiro 2017

Tratamento de Reprodução Assistida

Localizado no 2º andar do Mater Dei Santo Agostinho, o Centro de Reprodução Humana é constituído com o que há de mais avançado em tecnologia de reprodução assistida.