​O que é e como funciona a ovodoação? - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Cuidados com a Saúde » Gravidez e Bebê » ​O que é e como funciona a ovodoação?

​O que é e como funciona a ovodoação?

Algumas mulheres apresentam o quadro de falência ovariana prematura, popularmente conhecido como menopausa precoce, o que quer dizer que a população de óvulos no seu ovário esgota antes dos 40 anos. Nessas situações, a melhor opção para a mulher que ainda quer engravidar é recorrer à ovodoação. Segundo a especialista Maria Clara Amaral, o quadro de menopausa precoce pode não ter causa específica ou pode ser causado devido a tratamentos de alguns tipos de câncer ou de doenças auto-imunes, como quimioterapia e/ou radioterapia.

“Além dessas situações específicas, a ovodoação também pode ser indicada para mulheres que apresentam comprometimento da quantidade e/ou qualidade dos seus óvulos, mulheres com mais de 40 anos de idade e em casos de risco significativo de transmissão de doenças genética aos filhos”, complementa a médica.

No Brasil, a doação de gametas é regulamentada pela resolução 2121/2015 do Conselho Federal de Medicina – CFM, por Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa e pela Lei de Biossegurança. Essas leis estabelecem que a doação de células, tecidos germinativos e pré-embriões deve ser sigilosa, não pode ser remunerada, nem pode ter caráter lucrativo ou comercial. 

A ovodoação consiste em uma técnica de reprodução assistida na qual a futura mãe (mulher receptora) realiza um procedimento de fertilização in vitro (FIV) onde é utilizado o óvulo de uma doadora. A doadora é anônima e que não pode pertencer à família da receptora. Vários critérios são utilizados para a escolha da doadora de óvulos, entre eles estão a idade que, obrigatoriamente, deve ser de 35 anos ou menos a e ausência de doenças infecto-contagiosas.  

Após obtidos os óvulos, eles são fertilizados com o sêmen do futuro pai, parceiro da receptora, e os embriões resultantes são transferidos para o útero da futura mãe, seguindo as orientações do Conselho Federal de Medicina.

A ovodoação, atualmente, é uma opção que proporciona para a paciente a possibilidade da gestação quando se esgotam todas as possibilidades de tratamentos com os próprios óvulos. “O tratamento é mais comum do que se imagina, porque oferece à mulher a possibilidade de gravidez em um momento em que a única alternativa seria a adoção”, esclarece a médica.

Centro de Reprodução Humana Mater Dei
Agende a sua conulta com os nossos especialisats: (31) 3339-9495 ou (31) 9 99691507 (WhatsApp)


RESPONSÁVEL:
Maria Clara Magalhães dos Santos Amaral
Ginecologista e obstetra do Centro de Reprodução Humana Mater Dei
CRM-MG: 29150


Publicado em: 28/02/2018

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Gestação

Posts Relacionados

28 Setembro 2016

É possível medir quanto “tempo de...

Não há exame capaz de medir a fertilidade feminina, muito menos “quanto tempo fértil a mulher ainda possui”.
04 Novembro 2016

Como funcionam os tratamentos...

O Centro de Reprodução Humana da Rede Mater Dei de Saúde é constituído com o que há de mais avançado em tecnologia de reprodução assistida.
19 Abril 2018

​O impacto da obesidade na...

A obesidade em homens em idade reprodutiva quase triplicou nos últimos 30 anos e coincide com um aumento na infertilidade masculina em todo o mundo.