Atividade física e o câncer de mama: saiba como a prática de exercícios pode ajudar na prevenção, tratamento e recuperação da mulher - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Imprensa » Atividade física e o câncer de mama: saiba como a prática de exercícios pode ajudar na prevenção, tratamento e recuperação da mulher

Atividade física e o câncer de mama: saiba como a prática de exercícios pode ajudar na prevenção, tratamento e recuperação da mulher


Os hábitos e o estilo de vida contemporâneos aliados ao aumento da exposição a  fatores tóxicos ambientais como poluentes, agentes infecciosos, agrotóxicos e radiações, estão associados ao aumento de casos de câncer em todo o mundo. Por esse motivo, é de grande importância a conscientização da prevenção contra o câncer, que é responsável por uma a cada oito mortes no mundo. 

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) o câncer de mama representa 29,7% de todos os diagnósticos de câncer em mulheres no país. Entretanto, o câncer de mama apresenta grandes chances de cura se diagnosticado e tratado precocemente. 
 
Você sabe qual a relação entre atividade física e o câncer de mama? Estima-se que 30 a 50% de todos os casos de câncer são preveníveis adotando um estilo de vida saudável e  a prática regular de exercícios físicos é uma peça fundamental não apenas na prevenção, mas também durante e após o tratamento oncológico. 

Segundo a médica coordenadora dos serviços de Medicina do Esporte e Medicina Preventiva da Rede Mater Dei, Carla Tavares, “para auxiliar essas mulheres, tanto na prevenção, no tratamento, quanto na recuperação, estudos cada vez maiores e mais robustos têm investigado o papel do exercício físico e os resultados são muito animadores”.

A médica ainda esclarece que "o sedentarismo foi apontado como importante fator de risco para diversas doenças, incluindo o câncer e doenças cardiovasculares. A carga de mortalidade atribuída à inatividade física varia de 21% a 25% na incidência de neoplasia de mama e de, aproximadamente, 30% na cardiopatia isquêmica.”
 
O papel da atividade física na prevenção do câncer de mama

Apesar de ser conhecida como uma doença com potencial fator genético, apenas 10% dos casos são por motivos hereditários. 9 em cada 10 casos de câncer de mama são devido a fatores não genéticos, e a  atividade física pode ser uma abordagem preventiva bastante acessível.
 
Carla Tavares explica que “dados de uma importante revisão de literatura recente, de 2021, mostra que a atividade física traz grande variedade de efeitos positivos na prevenção do câncer de mama. Os principais mecanismos para esses efeitos são a sua atuação nos fatores cancerígenos, incluindo estresse oxidativo, inflamação crônica, sobrepeso, obesidade, estrogênio e dismetabolismo. 
O mesmo estudo mostra comprovação de efeitos inibitórios das metástases, efeitos potenciais para reduzir os eventos adversos da terapia anticâncer, demonstrando ainda papel no bem-estar físico, mental e social, levando a um aumento da qualidade de vida e impacto significativo no prognóstico e na sobrevida do câncer de mama.”

Outras comprovações dos benefícios da atividade física, na diminuição de riscos de câncer, foram publicadas em 2020 pelo INCA. A publicação aponta que os exercícios físicos regulares podem atuar de maneira direta e indireta na prevenção do câncer de mama pois ocasionam uma diminuição  da circulação de estrogênio e inflamações, reduz a gordura visceral e proporciona efeitos imunomoduladores, aumentando a imunidade e promovendo a vigilância (acompanhamento populacional) do câncer.  

Como a atividade física pode ajudar durante e após o tratamento oncológico? 

O diagnóstico em fase inicial da doença, aliado aos avanços no tratamento oncológico em todo o mundo, são fatores que proporcionam quedas nas taxas de mortalidade dessa doença. Dados americanos estimam que em 5 anos a porcentagem de sobrevida seja de 89,7%. 

Contudo, após tratamento oncológico algumas mulheres podem sofrer com sequelas e riscos associados à saúde do coração devido à cardiotoxicidade que o tratamento oncológico pode ocasionar.

O Colégio Americano de Medicina do Esporte e Exercício, apresenta em suas diretrizes o reforço de que pacientes praticantes de exercícios físicos tiveram durante e após o tratamento do câncer uma melhora em sua capacidade funcional, força muscular e flexibilidade. 

As diretrizes do colégio americano ainda apontam evidências positivas no papel da atividade física em atenuar desconfortos causados pelos tratamentos oncológicos como náuseas e dores. Outro grande resultado é a redução da mortalidade e recorrência do câncer de mama nas mulheres que mantêm a prática regular de exercícios físicos.
 
Idealmente, a prática de exercícios físicos deve ser na dosagem adequada, levando em consideração a individualidade e o quadro de cada paciente. Isso inclui que a prescrição e execução das atividades precisam estar baseadas na estratificação de risco, no objetivo definido e nas limitações individuais relacionadas à doença, à terapia anticâncer e às comorbidades. Por isso, as diretrizes recomendam avaliação médica antes de iniciar a prática de atividades físicas.
Carla Tavares reforça que, para grande parte dessas mulheres, “qualquer movimento é melhor do que ficar parado conforme mostram as evidências atuais. Portanto, mesmo se não tiver a oportunidade de um acompanhamento especializado, tentar manter-se ativa já fará muita diferença.”
 
“A meta de exercícios nesses casos é a mesma da população geral: 150 minutos por semana de atividade aeróbica moderada, preferencialmente com duas sessões extras de exercícios de força e flexibilidade. Já o exercício de alta intensidade deve ser evitado devido ao catabolismo da doença”, esclarece a médica. 
 
Acompanhamento especializado para saúde física da mulher

Para acolher e orientar todas as mulheres que pretendem se exercitar, a Rede Mater Dei de Saúde conta com um serviço completo de Medicina Preventiva. Oferecemos, por meio de uma estrutura de multiespecialidades e altamente tecnológica, os serviços de Check-up oncológico e Check-up da mulher. Disponibilizamos também uma equipe multidisciplinar de Medicina do Exercício para orientar e acompanhar todo o processo.
Para marcar uma consulta, ligue para a Central de Marcação através do telefone 3339-9595 ou pelo site: www.materdei.com.br 

Gostaria de saber mais sobre exercícios físicos e saúde da mulher? Confira nossos conteúdos abaixo:


 

Publicado em: 28/10/2021

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Termos relacionados câncer de mama atividade física

Posts Relacionados

02 Outubro 2018

A Medicina Personalizada e o câncer de...

A Campanha Outubro Rosa é um movimento internacional que alerta sobre o câncer de mama e a importância da detecção precoce da doença. Não só nesse mês, mas como durante todo o ano, é necessário estar atento às medidas de prevenção e conscientização da...
28 Outubro 2021

Atividade física e o câncer de mama:...

Você sabe qual a relação entre atividade física e o câncer de mama? Estima-se que 30 a 50% de todos os casos de câncer são preveníveis adotando um estilo de vida saudável e a prática regular de exercícios físicos é uma peça fundamental não apenas na...
09 Março 2018

​Benefícios da atividade física...

No dia 10 de março é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Sedentarismo. De acordo com o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cerca de 45,9% da população brasileira é sedentária.